quarta-feira, 3 de abril de 2013

A CRUZ E A PONTE

                                    

                                   Momento de Reflexão
Depois de refletir na semana santa sobre nossos atos, atitudes e sobre muita coisa em nossas vidas, resolvemos dizer Feliz Páscoa e encher a barriga de "Ovos de Chocolate" 
                 
                                               
            
uma tradição  que não é nossa e foi absorvida facilmente, talvez pela forte presença em nossas vidas do "Pecado da Gula".
                                        


Sinceramente eu não consigo entender nossa raça que se diz humana.
             Nada contra o chocolate, por sinal , adoro!!!

                                Tisc! tisc! tisc!  até quando?


Organizando umas coisas minhas, encontrei em meu livro de " Curiosidades"  um conto, um texto bem interessante  e gostaria de COMPARTILHAR   com meus nobre leitores.


                                 


  Senta ai!!! pensa!!! analisa!!!  Senta!!! por que lá vem estória!!!
  E essa estória não é de coelho e nem tem chocolate não!
                                      Presta Atenção!!!!

                                   A Ponte e a Cruz
                                

Certa Vez um homem  foi visitado  por um certo anjo do senhor e este anjo lhe disse:    
                                   

  - Irmão! venho a mando do senhor lhe avisar que  você deve começar sua jornada rumo a Cidade Santa e para isso você precisará  caminhar até lá com a sua cruz.

                                             
Ouvindo isso, o homem não temeu e obedeceu a ordem que o anjo havia lhe dado a mando do senhor, portanto pegou a sua cruz e começou  a sua jornada.


                                            



Ao sair carregando a sua cruz , ele viu ao seu redor que não era o único e que havia várias pessoas carregando uma cruz e que também trilhariam a   mesma jornada.

Passaram alguns dias e a jornada seguia em frente , alguns paravam para descansar, outros para se alimentar, alguns continuavam a  caminhar e outros a reclamar diziam: 

- Meus Deus!!! quando isso vai acabar?

Outros exclamavam:

- Senhor!!! Até quando carregaremos esse peso? até quando?


E assim a jornada percorria.

Até que em um certo momento surgiu uma  pessoa, um velho homem que disse:

"- Como vai meu irmão? tudo bem? "
"-Por que carregas essa cruz tão pesada?"

Dai ele lhe respondeu:

- Foi uma tarefa designada por Deus a mim.
- Preciso cumpri-la para ser merecedor de entrar na Cidade Santa.

O velho homem falou:
- Você precisa fazer tudo isso? todo esse esforço? não se engane  meu jovem , Deus é misericordioso para com todas as criaturas, jamais permitiria tal sofrimento.

-Observe aos outros seus irmãos ao lado, eles parecem andar mais ligeiros, rápidos nessa jornada, com certeza chegarão primeiro que você.

O Jovem falou:
- Acredito que não ! pois começamos juntos e nossa esperança é chegarmos juntos na Cidade Santa e juntos do Senhor comemorarmos nossa vitória.

O velho Homem insistiu:
-Meu rapaz!!! tenho dito! você está fazendo força sem necessidade!  preste atenção!
Faça como alguns de seus companheiros de jornada, alguns irmãos inteligentes, eles serraram parte de sua "cruz"  e adaptaram ao seu tamanho, ao seu corpo, e com certeza aliviaram o peso da cruz.
- O que aconteceu, acredito eu, foi um mal entendido com o tamanho de sua "cruz" ! Olhe pra você ! franzino, magricela, fraco, quase nem anda só do peso da cruz.
-Veja o que lhe digo e faça o mesmo que seu companheiros e com certeza juntos chegarão a Cidade Santa e com muita energia  para comemorar a vitória sobre a sua jornada.

O jovem meio desconfiado disse:
-Não! meu senhor! não posso fazer isso!


O velho homem tornou retrucar:

- " Deixe de besteira ! deixe de tolice! é só um pedacinho ! ninguém vai perceber.  Assim vai ficar mais leve para você carregar."

E o velho homem o convenceu a cortar um pedaço da cruz.
-" viu? não ficou mais leve?  eu lhe disse! "

O jovem falou:

-É ! você tinha razão! só um pouco não vai fazer mal.

E ele continuou seguindo a sua jornada.  Bem mais na frente eis que ele encontra novamente aquele velho homem.

-" Ei!!! amigo!!! como vai? você continua carregando isso ai? Achei que tivesse desistido."


E o jovem respondeu:
- sim ! eu continuo carregando a minha cruz.

O velho homem tornou falar:
- " Mas, ela ainda deve estar um pouco pesada. Por que você não corta mais um pouco? um pouquinho só ! só um pouquinho!  rsrsrs E com certeza dessa vez ela vai ficar no ponto, leve como uma beleza."


- É ! pode ser! não aconteceu nada, nenhum problema até agora! hummm! acho que irei cortar mais um pouco, irei seguir seu conselho.


Dai nosso jovem caminheiro  cortou mais um pedaço de sua cruz e continuou sua jornada  que já parecia está chegando ao final.


                                                           


                                             
Passando-se algumas horas, ele e seus companheiros avistam a Cidade Santa, cheia de ouro, pedras preciosas, prata, o resplendor dos anjos e a luz da glória do Senhor. Era uma visão única, maravilhosa, jamais tinha visto ou sonhado com tal grandeza. A cidade era tão iluminada que não precisava de sol.
                                         


                                                   

Brilhava tanto..... Quando sem esperar ele e seus companheiros se deparam  com um grande abismo e eles não entenderam o porquê do abismo. E tamanho era o desespero que ele começa a gritar e gritar e gritar.

"-Socorro! me ajudem! quero atravessar! preciso atravessar ! "

Cansado de tanto gritar, ele vê do outro lado do abismo o anjo, aquele que lhe entregou a cruz.  E o anjo lhe pergunta :

                                                 


- " O que você está fazendo ai do outro lado? por que você não atravessa?

O jovem respondeu:
- "Como? não vê o abismo que nos separa?"
-Então? como vou atravessar?

O anjo tornou a lhe perguntar:
- " Onde está a sua ponte ? aquela que lhe entreguei!

O jovem assustado perguntou;
- Que ponte? não tenho nenhuma ponte! você não me deu nenhuma ponte! você em entregou uma cruz e ela está comigo.
                                 

                          
                                 
-Pois é! isso mesmo! falou o anjo.
- Ela é sua ponte, sua cruz é a sua ponte, use-a para atravessar o abismo.
- Por que o tamanho dela é exato para que você possa atravessar.

                                              Tisk! tisk! tisk!
Infelizmente não deu para nosso querido irmão atravessar o abismo.


                               MORAL DA HISTÓRIA.

Se sua cruz está pesada demais, não reclame e nem tente modifica-lá ,  você  pode até pensar que  esteja carregando ela sozinho...
...... mas, não está não!
                                                       


                                     Tenha certeza disso!

       Tenha Fé!!! acredite!!! e você conseguirá atravessar o abismo.
          
                                                     


Desejo á todos BOA SORTE na estrada da VIDA, muita FORÇA e
 CORAGEM  para seguir em frente carregando cada um a sua 
própria CRUZ.

               

                                                    Márcio Arthur.
             O Menestrel que também tem sua cruz para carregar
































Fonte de texto : Google
Fonte de imagens: Google
Adaptação de texto: Márcio Arthur



Fonte de Texto e Imagens: Google
Adaptação de texto: Marcio Arthur
                                      

Nenhum comentário:

Postar um comentário