terça-feira, 17 de abril de 2012

A LENDA DA MANDIOCA



                                           
Encontrei em meu livro de histórias e estórias uma lenda bem interessante e diferente.
Em alguns lares brasileiros é comum se encontrar na mesa a gostosa e torradinha farinha seca ou farinha branca (como é chamada em algumas regiões).


Mas, poucos conhecem como surgiu a farinha, seu processo de fabricação e a origem  de sua matéria prima , no caso a mandioca.


Por isso , pega papel e caneta por que depois de contar mais essa estória ( ou história) irei tbm ensinar uma receita deliciosa
 para fazer com a torradinha farinha seca.


 Senta , senta , por que lá vem.........

.............. estória !!!!!!!



Segundo uma lenda de origem indígena, há muito tempo num
tribo, a filha de um cacique ficou grávida antes de se casar.
Ao saber do acontecido o cacique ficou furioso e a todo custo quis saber quem era o pai da criança. A jovem índia por sua vez, insistia em dizer que nunca havia namorado ninguém.




                          


O cacique não acreditando na filha , mandou chamar o Pajé e rogou  aos deuses que punissem a jovem índia. Sua raiva por essa vergonha era tamanha que ele estava disposto a sacrificar sua filha. Porém, numa noite ao dormir o cacique sonhou com um homem que lhe dizia para acreditar na índia e não a castigá-la.

                                                          
Após os nove meses da gravidez, a jovem índia deu a luz a uma menininha e deu-lhe o nome de Mani.


Para espanto da tribo o a criança recém- nascida era branquinha.


                                                                                                                                
Passando-se alguns meses,a pequena Mani então, com pouco mais de um ano de repente morreu. Todos estranharam o triste fato, pois não havia ficado doente e nenhuma coisa diferente havia acontecido. A menina simplesmente deitou fechou os olhos e morreu.
                                 


                                Toda a tribo ficou muito triste.
Mani foi enterrada dentro da própria oca onde sempre morou. Todos os dias sua mãe, a jovem índia regava o local da sepultura de Mani, como era tradição do seu povo.

                                                        
Mani foi enterrada dentro da própria oca onde sempre morou. Todos os dias sua mãe, a jovem índia regava o local da sepultura de Mani, como era tradição do seu povo.

Após algum tempo, algo estranho aconteceu. No local onde Mani foi enterrada começou a brotar uma planta desconhecida. Todos ficaram admirados com o acontecido . Resolveram, pois, desenterrar Mani, para enterrá-la em outro lugar.
                                            


  Para surpresa da tribo, o corpo da pequena índia não foi encontrado, encontraram somente as grossas raízes da planta desconhecida. A raiz era marrom, por fora, e branquinha por dentro. Após cozinharem e provarem a raiz, entenderam que se tratava de um presente do Deus Tupã. A raiz de Mani veio para saciar a fome da tribo. Os índios deram o nome da raiz de Mani e como nasceu dentro de uma oca ficou Manioca, que hoje conhecemos como mandioca.

                                               
 Essa foi minha estória e quem souber que conte outra e se possível, acompanhado de uma deliciosa e torradinha farofa de farinha de mandioca.
                                        rsrsrsrsrsr


                                        Até a próxima.




                                       Márcio Arthur.














Fonte de texto e imagens: Google.






                           







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário